Contactos

DOMOFORTE Soluções em Iluminação Natural

  • Pessoa de contato: Equipe Domoforte
  • Telefone: +55 (19) 3326-65-76
  • +55 (19) 99609-54-74
  • Skype: domoforte
  • Endereço postal: r.s carlos silva 321, Campinas, São Paulo, 13095-210, Brasil

Horário de funcionamento

Renovações do site

Soluções sustentáveis para o seu lar

Soluções sustentáveis para o seu lar

10/02/14

17/09/2013 | 10:38 | CRISELLI MONTIPÓ, ESPECIAL PARA A GAZETA DO POVO
Comentário (0)
Construir uma casa verde exige uma série de normas, que respeitem condições ambientais, sociais e econômicas – o tripé da sustentabilidade. Em Curitiba, cidade com 523.637 imóveis construídos (segundo dados da Secretaria Municipal de Finanças), apenas seis são certificados como construções sustentáveis, e outros 20 estão em processo de certificação, conforme informações do Green Building Council Brasil e do Processo Alta Qualidade Ambiental (Aqua) – Fundação Vanzolini, organizações responsáveis pela certificação no país.

Os números demonstram que a cultura de atentar para questões sustentáveis ainda está em formação: a possibilidade de certificação permanece distante para a maioria da população, já que requer investimento financeiro. Entretanto, o modelo habitacional brasileiro tem sido questionado. De 30 a 50℅ dos recursos não renováveis são empregados na construção civil, de acordo com dados do Escritório Verde, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). “Em alguns anos não vai haver construção sustentável ou convencional, vai ter construção certa ou errada”, ressalta Eloy Casagrande Junior, coordenador do Escritório Verde, que é doutor em Engenharia de Recursos Minerais e Meio Ambiente.

Simples ações já apresentam bons resultados

Usar produtos locais, por exemplo, minimiza o impacto do transporte.

Outra preocupação é com o uso adequado de materiais no canteiro de obras. A gestão da água e da energia também pode apresentar retorno econômico.

O que não pode faltar, é planejamento, para aproveitar bem a iluminação natural, além de garantir conforto térmico, acústico, visual e olfativo.

A saúde é prioridade, a fim de manter a qualidade sanitária dos ambientes.

(Fonte: Com informações do Processo Alta Qualidade Ambiental (Aqua) – Fundação Vanzolini)

O pesquisador salienta que o processo de construção civil brasileiro é ainda bastante artesanal, pois gera muito resíduo. O concreto, por exemplo, é o material mais usado pelo homem depois da água (em volume), de acordo com Casagrande. Mas a produção de cimento é altamente poluente, já que é responsável por até 10℅ da emissão de carbono. Para Casagrande, a escolha de materiais que substituam produtos – ou que possibilitem novos usos a outros descartados – sinaliza um grande passo rumo à formação de um padrão habitacional menos agressivo ao ambiente.

Materiais alternativos

A troca de algumas matérias-primas por outras de menor impacto ambiental tem sido demonstrada em alguns projetos residenciais. A Casa Cor Paraná (que terminou no dia 15 de setembro) – conhecida por apontar tendências em arquitetura, decoração e paisagismo – já tem marcado as soluções sustentáveis como referência. O uso de materiais reciclados, reaproveitados ou com certificação estão em evidência nesta 20ª edição da mostra. “Temos uma responsabilidade grande quando apresentamos produtos, por isso foquei em procurar materiais simples, de fácil acesso e ecologicamente corretos”, comenta a arquiteta Luciana Glock Gusso, que projetou o Espaço Náutico, onde expõe o uso de piso drenante e madeira de reflorestamento.

Preocupação semelhante teve a equipe que desenvolveu o Empório Orgânico – composta pelos arquitetos Daniela Sumida de Albuquerque e Guilherme de Albuquerque, e pela designer Annalucia de Albuquerque. Eles contam que o projeto focou no uso de madeiras reaproveitadas: paletes, caixas de frutas, madeira plástica, madeira de demolição e madeira ecológica. “A proposta foi desconstruir este material descartado para elaborar peças novas, com design inovador”, comenta Guilherme.

Com criatividade, muitos produtos amigos da natureza entram na composição. “Mostra que esses materiais podem entrar de forma harmoniosa no paisagismo ou na arquitetura”, enfatiza a paisagista Nadia Bentz, que recebeu o prêmio de Espaço Mais Sustentável da Casa Cor Paraná 2013, com a Horta e Playground, projetada juntamente com Vanderlan Farias. Segundo ela, o interessante é que o cliente vê o exemplo na mostra e replica em seus projetos.

» Assista ao vídeo e veja dicas para você aplicar em sua casa.
http://www.gazetadopovo.com.br/videos/sustentabilidade-que-pode-deixar-sua-casa-mais-bonita/

Substituir materiais pode ser viável

Edificações sustentáveis são racionalmente mais econômicas a longo prazo, além dos ganhos ambientais e sociais, segundo o professor Eloy Casagrande Junior, do Escritório Verde. Veja como é possível substituir materiais por produtos locais, que minimizam o impacto das construções:

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/viverbem/casacor/conteudo.phtml?id=1409233

Artigos anteriores
Dicas para montar uma horta em casa
Dicas para montar uma horta em casa

09/02/14

Ter uma horta em casa, está virando moda
A moderna construção sustentável por Márcio Augusto Araújo*
A moderna construção sustentável por Márcio Augusto Araújo*

27/01/14

Construção sustentável é um sistema construtivo que promove alterações conscientes no entorno, de forma a atender as necessidades de edificação, habitação e uso do homem moderno, preservando o meio ambiente e os recursos naturais, garantindo qualidade de vida para as gerações atuais e futuras.
As Casas em Harmonia com o Meio Ambiente
As Casas em Harmonia com o Meio Ambiente

27/11/13

CASA ECOLÓGICAS tendência nos paises mais avançados