Contactos

DOMOFORTE Soluções em Iluminação Natural

  • Pessoa de contato: Equipe Domoforte
  • Telefone: +55 (19) 3326-65-76
  • +55 (19) 99609-54-74
  • Skype: domoforte
  • Endereço postal: r.s carlos silva 321, Campinas, São Paulo, 13095-210, Brasil

Horário de funcionamento

Renovações do site

FUNGOS E MOFOS COMBATA COM LUZ NATURAL

FUNGOS E MOFOS COMBATA COM LUZ NATURAL

23/11/16

A umidade das chuvas, principalmente quando estas ocorrem por longos períodos, faz aparecer hóspedesindesejáveis em armários, paredes e até em roupas. TRUQUES CASEIROS
Nos armários Coloque um litro de vinagre fervido dentro de um recipiente e deixe no guarda-roupa por três horas. Misture água sanitária e água e passe nos locais do armário que estão manchados. Deixe as gavetas e portas do armário abertas para circular o ar. Em locais muito úmidos, são indicados 15 minutos diários. Para evitar a umidade, coloque um pedaço de giz nas gavetas. O cheiro de
mofo também sumirá, após uma semana.
Nas paredes Trate as infi ltrações que causaram o mofo. Misture água sanitária com água e passe nos locais manchados. Mantenha uma distância de cinco centímetros entre os móveis e a parede.
Nas roupas Nunca armazene roupas em sacos plásticos. No caso de mofo em roupa branca, deixe a peça de molho em água sanitária. Para retirar o mofo de tecido colorido, umedeça a peça com suco de limão. Para retirar o mofo de seda
ou sintéticos, lave a roupa com leite e enxágüe com água.
Os temidos tipos de fungos,que são conhecidos popularmente como mofo ou bolor, se desenvolvem em locais úmidos e quentes e causam doenças respiratórias, principalmente nos alérgicos. Quando o problema é descoberto, geralmente por causa do cheiro forte e desagradável
ou até mesmo por se desenvolver nas roupas e armários, as donas de casa não sabem o que fazer ou a quem procurar.
O que é o mofo? O mofo é parte integrante do meio ambiente natural. São colônias de fungos microscópicos que se reproduzem por meio de partículas vivas denominadas esporos, que fl utuam no ar externo e no ar interno de ambientes. Nos ambientes úmidos, os esporos se reproduzem formando colônias de fungos. A condição essencial para o desenvolvimento de fungos é a alta umidade relativa do ar nos ambientes. Os esporos possuem grande potencial alérgico, causando danos a saúde. As infiltrações são grandes aliadas do mofo, criando o ambiente ideal para sua proliferação.
O ideal é evitar que o mofo apareça
Os fungos do mofo necessitam de temperatura e umidade altas.
Portanto, a melhor forma de combatê-los é com ventilação e insolação adequadas.
Combater o mofo é tarefa difícil. Com um clima favorável à proliferação do fungo, o jeito é investir em soluções arquitetônicas e na mudança de hábitos. De outubro a março a estação é chuvosa. De abril a setembro, seca. A melhor tática ainda é a prevenção.Um projeto arquitetônico que privilegie os ambientes amplos, arejados e que aproveite a luminosidade natural da cidade ajuda a evitar que o bolor apareça. O projeto ainda deve prever investimento em tintas com seladores, calhas e pingadeiras, por exemplo.Um outro cuidado importante é sempre procurar deixar todos os ambientes iluminados. Para isso, boas alternativas são a criação de áreas com vidro temperado e a utilização de tetos com domos acrílicos. No entanto, o bolor nem sempre surge só em função da falta de luminosidade nos cômodos. Infiltrações no solo e telhados, além da umidade natural do terreno, podem ocasionar o problema. No caso das casas próximas à rios/lagoas , por exemplo, um dos recursos seria a projetar a casa elevada em relação ao solo, chão ou a utilização de uma camada de asfalto e Impermeabilizantes antes da colocação do assoalho. A única maneira de evitar a umidade ascendente é impermeabilizando corretamente às fundações antes de levantar as paredes. O simples contato das fundações com o solo é o sufi ciente para que a umidade encontre um caminho. Para execução da impermeabilização podemos optar pelos vários tipos de mantas asfálticas existentes no mercado ou por pintar os baldrames com emulsão asfáltica após revesti-los com argamassa de cimento e areia aditivadas com impermeabilizantes, produtos estes encontrados em casas de tintas..
Dicas práticas para combater o mofo • Manter as janelas abertas para troca de ar do ambiente;
• Usar ventiladores e lâmpadas incandescentes, mesmo as de 40 watts, que gastam menos energia,garantem a evaporação no local embolorado.
• Fazer uma revisão periódica nos telhados e as coberturas de áreas externas, para localizar possíveis infiltrações;
• Afastar a mobília da parede em pelo menos cinco centímetros, para permitir a circulação de ar;
• No caso de armários embutidos, alguns especialistas recomendam colocar placas de isopor, antes de instalá-los, ou então, deixar uma distância razoável entre a parede e o fundo do armário;
• No mercado, já existem produtos à base de sal higroscópio, que prometem absorver o vapor d’água e preservar o ambiente doméstico dos efeitos nocivos do excesso de umidade. Eles podem ser usados em armários, guarda-roupas, gavetas, gabinetes de pia e vem em potes plásticos, que retêm em seu recipiente a umidade do local, evitando o mofo e os maus odores.”
rerdesigners@gmail.com

Fonte: rerdesigners@gmail.com

Artigos anteriores
BANDEIRA AMARELA Custo da Energia gera aproveitamento da Luz Natural
BANDEIRA AMARELA Custo da Energia gera aproveitamento da Luz Natural

22/11/16

LUZ NATURAL fonte primária para iluminação interna
COMO SEPARAR O LIXO DOMÉSTICO
COMO SEPARAR O LIXO DOMÉSTICO

26/06/16

A reciclagem retira do lixo vários materiais que levariam muito tempo para se decompor no meio ambiente. O plástico, por exemplo, leva 450 anos e o vidro até um milhão de anos. Infelizmente,a maior parte dos resíduos domésticos vão parar em lixões a céu aberto ou em aterros sanitários cuja capacidade máxima já está próxima do limite, por isso a importância de separar o lixo para reciclagem.
TINTA TÉRMICA
TINTA TÉRMICA

25/06/16

Tinta térmica pode substituir ar condicionado Os telhados revestidos com o material reduzem em até 60% o consumo de energia elétrica utilizado para refrigeração.A tinta custa metade do preço do poliuretano, usado em outros sistemas tradicionais.